Veja os temas de Matemática mais exigidos na 2ª fase da Fuvest

Matemático dá dicas para resolver questões e sair bem na prova

Veja os temas de Matemática mais exigidos na 2ª fase da Fuvest, a segunda fase da Fuvest acontece nos dias 6 e 7 de janeiro de 2019. Ao todo,  35 mil alunos prestarão o vestibular para conseguir uma vaga na Universidade de São Paulo (USP). A preocupação nesse momento é com as questões que estão por vir, principalmente, da disciplina mais temida entre os jovens: a matemática. Mas como saber quais temas estudar para o exame?

8 (oito) temas podem cair na prova de matemática. A Fuvest como tradição pode focar em assuntos de uma matemática tradicional, mas por outro lado exigindo do vestibulando um conhecimento desde o básico como o mais avançado, por isso o estudante deve ficar atento os temas mais cobrados.

O Matemático e Pedagogo autor do Blog Matemático Sousa e criador do método XYZ que facilita na aprendizagem de equação e expressões algébricas com objetos ilustrativos e pesquisador do tema Modelagem matemática, Valdivino Sousa explica que a Fuvest costuma elaborar questões que exigem mais conhecimento do aluno, além do que aprende em cursinhos.

“O aluno antes da prova deve revisar todo conteúdo mesmo que já tenha estudado, pois as questões de exatas na Fuvest como matemática são mais complexas, a prova para quem estudou consegue resolver as questões, mas para isso, é necessário ter domínio da linguagem da base fundamental de Matemática”. Disse Valdivino Sousa

Na segunda fase da Fuvest a prova é discursiva, e exige que o candidato resolva passo a passo, deixando clara através de fórmulas matemáticas a resolução de cada questão. Pois a banca costuma cobrar do aluno uma explicação detalhada para que na hora da correção, o examinador terá como saber o que o aluno fez, qual raciocínio seguiu para chegar naquele resultado.

Foto: reprodução / Instagram

O Matemático Valdivino Sousa ressalta a importância da leitura da questão de matemática. Muitos alunos começam a ler a questão e, sem terminar de ler todo o enunciado, acham que já sabem o que o problema está pedindo e saem fazendo as contas. Mas, na verdade, não sabem realmente qual a pergunta do problema. Isso é muito ruim, pois em muitos problemas a pergunta está justamente no finalzinho do enunciado. Por exemplo:

“imaginem a seguinte questão – resolvendo a equação 3x = 12… Aí o aluno para e fala: 3x = 12 eu sei; então x é 12 dividido por 3; então x é 4. Aí ele bate o olho na alternativa A: está escrito 4 na solução. Então, ele fala, “ah, acertei”, então ele vai lá e marca.

“Só que olha como era o enunciado: resolvendo a equação 3x=12, então o valor de X ao quadrado é… Com esse exemplo, você vê que uma questão muito fácil pode ser jogada fora por causa de uma má leitura do enunciado. O que eu aconselho para você é o seguinte: faça uma primeira leitura do enunciado para você se familiarizar com o problema; é preciso que você compreenda o problema. Numa segunda leitura, analise os dados e a pergunta do problema; você precisa encontrar a conexão entre os dados e a incógnita. Encontrada essa conexão, aí sim você deve partir para a resolução do problema”. Explica Valdivino Sousa

Em toda prova, existem questões fáceis, médias e difíceis. Ao começar resolver a prova, encare as questões como um jogo de pega-varetas. Resolva primeiro as questões que você achar que são fáceis, só para depois você fazer as médias e só depois de tudo isso encarar as difíceis. Se ao ler uma questão e perceber que você sabe sobre o assunto pedido naquele problema, mas naquele momento você não se lembra de um pequeno detalhe ou de uma formulazinha para poder solucionar o problema, pule para a próxima. Só volte para essa questão depois de ter lido as restantes e resolvido aquelas que apresentam soluções bem simples. Nunca fique muito tempo em uma única questão. Quando você perde muito tempo em uma questão, além de ficar nervoso, você joga fora a possibilidade de estar resolvendo questões mais fáceis, ou seja, está jogando fora a possibilidade de somar mais alguns pontinhos.

Existem alguns assuntos de matemática que são muito cobrados em praticamente todos os vestibulares, os quais muito provavelmente irão aparecer em sua prova. Confira a seguir a lista de temas que devem ser cobrados nessa segunda fase da Fuvest.

  • Geometria Plana;
  • Progressão Geométrica;
  • Funções;
  • Geometria Analítica;
  • Análise Combinatória;
  • Inequações;
  • Conjuntos numéricos;
  • Sistemas lineares;
  • Semelhança de triângulos;
  • Teorema de Pitágoras;
  • Área de figuras planas;
  • Equações de reta e de circunferência;

Se você quer dar aquela revisada, mas o tempo é curto, selecione alguns assuntos quase que inevitáveis, ou seja, aqueles que possuem uma probabilidade maior de ocorrência na primeira fase da Fuvest.

“A Álgebra, como sabemos, é a campeã das aparições. Priorize funções de primeiro e segundo graus, assim como inequações e análise de gráficos – ou seja, procure identificar os pontos notáveis para a obtenção de gráficos; por exemplo, ponto de máximo e mínimo, coeficiente linear. Quanto a matrizes, enfatize o produto entre matrizes, além do cálculo de determinante de terceira ordem; fixe-se bem em conceitos e propriedades. Agora, se o assunto é Logaritmos, preste atenção nas definições e, principalmente, nas propriedades”. Diz Valdivino Sousa

Em Trigonometria, procure amadurecer bem a trigonometria no triângulo retângulo e enxergar os eixos seno, cosseno e tangente – e, principalmente, ter a percepção de que os ângulos não estão nos eixos coordenados, embora normalmente sejam a incógnita de uma equação trigonométrica. Falando em equação trigonométrica, é bom não esquecer a famosa relação fundamental: o seno ao quadrado de um ângulo, mais o cosseno ao quadrado do mesmo ângulo, é sempre igual a um. Na maioria dos casos, em Trigonometria essa relação é a salvadora da pátria, e dificilmente te deixa na mão.

Um toque especial, para quem concorre a uma vaga nesse vestibular, é que apesar da Álgebra continuar reinando absoluta, a Geometria Plana e a Aritmética têm chegado lá com muita força. Uma boa pedida para investir tempo de estudo nessa altura do campeonato é em questões de Aritmética, em especial envolvendo porcentagens.

O Matemático e Pedagogo Valdivino Sousa também ressalta que “Nos últimos anos, cobra-se mais o raciocínio lógico do que propriamente o acúmulo de fórmulas na cabeça; eu costumo até dizer que o cara que sabe bem regra de três e, consequentemente, a relação entre o todo e a parte, já tem meio caminho andado para se dar bem nas provas de Química, Física, Matemática e até mesmo de Biologia”. Comenta.

Além disso, é provável que sejam misturados postulados e teoremas de Geometria de Posição com Geometria Espacial. Nesse tópico, estude Pirâmides, Cones e Cilindros e seus respectivos troncos, e preste atenção nas partes da esfera, além dos conjuntos de sólidos que podem ser inseridos um no outro – por exemplo, um cubo dentro de uma esfera.

Quanto à Geometria Analítica, é fatal: retas e circunferências têm roubado a cena. Posições relativas entre reta e reta, reta e circunferência e o conceito de coeficiente angular têm de estar bem amadurecidos.

Preste atenção: o coeficiente angular representa a tangente do ângulo que a reta forma com o eixo “x”. Procure interligar os assuntos, não os veja em compartimentos estanques, pois tudo acaba se encontrando. Além disso, sempre que possível em geometria analítica, faça um desenho para ajudar: não é a saída para todos os exercícios, mas na maioria dos casos ajuda bastante.

Veja também:

Valdivino Sousa

Contador, Matemático, Pedagogo, Psicanalista, Bacharel em Direito, Escritor e Mestrado em Ciências da Educação Matemática. Criador do método X Y Z que facilita na aprendizagem de equação e expressão algébrica com objetos ilustrativos. Docente nos cursos de Matemática, Ciências Contábeis, Administração e Engenharia. Autor de mais de 10 (dez) livros e têm vários artigos publicados em revistas e jornais especializados. Blogueiro Mtb 60.448, Consultor e Estrategista de Mídias Digitais. Semanalmente escreve para o portal D.Dez, Jornal Sudoeste e Folha Online. Sobre: Comportamento, Educação Matemática e Desenvolvimento da Aprendizagem. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Equações Diferenciais Parciais, Matemática Computacional e Engenharia Didática, atuando principalmente nos seguintes temas: métodos numéricos, equações diferenciais, modelagem, simulações e didática no ensino de matemática. Acesse o site: http://www.matematicosousa.com.br E-Mail: valdivinosousa.mat@gmail.com Whatsap: 11 – 9.9608-3728 SAIBA MAIS

Uma consideração sobre “Veja os temas de Matemática mais exigidos na 2ª fase da Fuvest”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s