Ministério Público diz ao STJ que Lula tem direito a progredir para regime semiaberto

O ex-presidente Lula, em 7 de abril de 2018, horas antes de se entregar à Polícia Federal — Foto: Andre Penner/AP Photo

Ministério Público diz ao STJ que Lula tem direito a progredir para regime semiaberto

Ex-presidente está preso em regime fechado desde 7 de abril de 2018. No semiaberto, condenado tem direito a deixar prisão durante o dia para trabalhar.

Leia mais em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/06/04/ministerio-publico-diz-a-stj-que-lula-tem-direito-a-progredir-para-regime-semiaberto.ghtml

Contribuição patronal na capitalização vai gerar desemprego de jovens, diz Guedes

Ministro da Economia, Paulo Guedes, Secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, e Waldery Rodrigues, Secretário Especial de Fazenda do Ministério da Economia

Contribuição patronal na capitalização vai gerar desemprego de jovens, diz Guedes

Relator da reforma da Previdência quer exigir contribuição de empresas no sistema

Exigir contribuição de empresas na capitalização, como quer o relator do texto da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), vai gerar o desemprego entre jovens, afirmou nesta terça-feira (4) o ministro Paulo Guedes na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara.

Leia mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/06/contribuicao-patronal-na-capitalizacao-vai-gerar-desemprego-de-jovens-diz-guedes.shtml

 

Entenda a regra que pode congelar os recursos do governo Bolsonaro nas próximas semanas

A chamada 'regra de ouro' coloca Bolsonaro diante de um dilema — Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Entenda a regra que pode congelar os recursos do governo Bolsonaro nas próximas semanas,

Governo precisa de autorização do Congresso para emitir R$ 248,9 bilhões em dívidas e não interromper Bolsa Família, Plano Safra e pagamento de aposentadorias.

Leia mais em: https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/06/04/entenda-a-regra-que-pode-congelar-os-recursos-do-governo-bolsonaro-nas-proximas-semanas.ghtml

 

Curso Online de Psicanálise grátis

Curso Online de Psicanálise grátis. Curso de Psicanálise grátis, o curso é oferecido online, o aluno pode fazer de onde estiver, após fazer a inscrição pelo site o aluno recebe um e-mail de retorno com todas informações, de como dar continuidade e fazer o curso. E o melhor durante o curso o aluno tem todo suporte via e-mail, chat e Watsapp.

Leia mais em: https://institutouniverse.wordpress.com/2019/06/04/curso-de-psicanalise-gratis/

Acesse o curso: https://institutouniverse.com.br/course/curso-de-formacao-em-psicanalise/

Inscrições para o Sisu vão até a sexta-feira

Inscrições para o Sisu vão até a sexta-feira

Serão abertas hoje as inscrições do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) do 2º semestre, com 59 mil vagas em 1.731 cursos de 76 instituições públicas de ensino superior. O prazo vai até as 23h59 do dia 7 de junho.

Segundo o MEC (Ministério da Educação), esse número de vagas é o maior da década para o 2º semestre e 3% superior às ofertadas na mesma época em 2018.

Para concorrer às vagas públicas, os candidatos devem ter feito o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2018 e obtido nota acima de zero na redação.

As inscrições devem ser feitas no site do Sisu (www.sisu.mec.gov.br/)

O resultado da chamada regular sai em 10 de junho. As matrículas devem ser realizadas de 12 a 17 de junho. O prazo para manifestar interesse na lista de espera é de 11 a 17 de junho. A convocação ocorre após o dia 19.

Projeto que modificará CNH deve reduzir recursos para infrações graves

Resultado de imagem para Projeto que modificará CNH deve reduzir recursos para infrações graves

Projeto que modificará CNH deve reduzir recursos para infrações graves

O projeto de lei que vai dobrar a validade e o limite de pontos da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) deverá trazer também medidas para dar celeridade à punição dos motoristas que cometerem infrações graves, como direção sob efeito de álcool.

As modificações devem constar no texto que será encaminhado nesta terça-feira (4) pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL) ao Congresso. Assessores do presidente avaliam a possibilidade de ele ir pessoalmente à Câmara entregar a proposta, sobre a qual vem falando nas últimas semanas.

Leia mais em: https://www.jb.com.br/pais/2019/06/1002974-projeto-que-modificara-cnh-deve-reduzir-recursos-para-infracoes-graves.html

 

 

Sem aprovar reformas, vamos para o colapso social, afirma Maia

Sem aprovar reformas, vamos para o colapso social, afirma Maia

“Chegamos num ponto onde ou nós construímos essa agenda em conjunto ou vamos para o colapso”, disse Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ao Estado que, em cinco meses de governo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sofre com a redução de expectativas positivas e defendeu a aprovação de uma agenda de reformas para o país. “Chegamos num ponto onde ou nós construímos essa agenda em conjunto ou vamos para o colapso. Vai entrar no colapso de ruptura das relações sociais. É nisso que vai chegar”, afirmou.

Leia mais em: https://jornaldebrasilia.com.br/politica-e-poder/sem-aprovar-reformas-vamos-para-o-colapso-social-afirma-maia/

 

Órgãos federais negam acesso a 323 documentos considerados públicos

Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Órgãos federais negam acesso a 323 documentos considerados públicos.
Órgãos do governo federal negaram acesso ao conteúdo de pelo menos 323 documentos que são considerados públicos. São todos papéis que perderam o sigilo, de acordo com a Lei de Acesso à Informação (LAI). O levantamento foi feito nos últimos cinco meses pelo Projeto Sem Sigilo, do qual o UOL faz parte, que reúne pesquisadores, advogados e jornalistas.

Gay, pai solo conquista direito à licença-maternidade; entenda

Arquivo pessoal
Gay, pai solo conquista direito à licença-maternidade; entenda
O médico Wagner Scudeler, 40, chorou na primeira vez em que carregou seu filho, Arthur. Era um domingo de abril, um dia em que concluía parte de uma jornada de cinco anos para finalmente se tornar pai. Mesmo com a bem-vinda e aguardada paternidade, a outra parte desta história foi composta na Justiça.