Veja como economizar em planos de saúde

Os pais de André Luiz de Souza, Alamir e Arlete,não migraram de plano de saúde no tempo certo e perderam isenção por idade.

Veja como economizar em planos de saúde

Consumidor deve avaliar as vantagens e desvantagens dos convênios individuais ou coletivos por adesão. Atenção também ao valor da coparticipação e da franquia

Com a precariedade do sistema público de saúde, as pessoas – que têm como desembolsar uma graninha todo mês – não têm outra alternativa para cuidar da saúde que não seja contratar um convênio médico. As parcelas variam de R$ 103 (Amil), R$ 134 (Golden Cross), R$ 161 (Assim), R$ 173 (Bradesco) e R$ 208 (SulAmérica), segundo levantamento feito pelo DIA. É importante destacar que esses valores dizem respeito a planos coletivos por adesão ou empresariais.

Leia mais em: https://odia.ig.com.br/economia/2019/08/5671201-como-economizar-em-planos-de-saude.html

Anúncios

SUS incorpora novo medicamento contra insuficiência cardíaca

coração 3d, corpo humano

SUS incorpora novo medicamento contra insuficiência cardíaca

Incorporação acontece em menos de dois anos após seu lançamento, tempo considerado recorde para os padrões brasileiros

O Ministério da Saúde decidiu incorporar um novo medicamento contra insuficiência cardíaca ao Sistema Único de Saúde (SUS): o Entresto (sacubitril/valsartana). A incorporação aconteceu em menos de dois anos após seu lançamento, tempo considerado recorde para os padrões brasileiros. A portaria foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União. O medicamento é indicado para pacientes adultos cujos sintomas são desencadeados por atividades cotidianas, mas que ocorrem também quando estão em repouso. De acordo com o estudo PARADIGM, a terapia reduziu o risco de morte por causas cardiovasculares em 20% e a taxa de hospitalizações em 21% em relação ao enalapril, tratamento anterior.

Leia mais em: https://veja.abril.com.br/saude/sus-incorpora-novo-medicamento-contra-insuficiencia-cardiaca/

Bolsonaro diz que Brasil não precisa de dinheiro da Alemanha para preservar Amazônia

Bolsonaro diz que Brasil não precisa de dinheiro da Alemanha

Bolsonaro diz que Brasil não precisa de dinheiro da Alemanha para preservar Amazônia

Ministério do Meio Ambiente da Alemanha decidiu suspender o financiamento de projetos para a proteção florestal e da biodiversidade da Amazônia em razão do aumento do desmatamento.

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo (11) que o Brasil não precisa do dinheiro da Alemanha para preservar a Amazônia.

Neste sábado (10), a ministra do Meio Ambiente da Alemanha, Svenja Schulze, anunciou, em entrevista ao jornal “Tagesspiegel”, a suspensão do financiamento de projetos para a proteção da floresta e da biodiversidade na Amazônia devido ao aumento do desmatamento na região.

Leia mais em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/08/11/bolsonaro-diz-que-brasil-nao-precisa-de-dinheiro-da-alemanha-para-preservar-amazonia.ghtml