Witzel lamenta morte de Ágatha, culpa o crime organizado e defende a política de segurança do governo


Em coletiva, Witzel lamenta a morte da menina Ágatha e fala sobre a dor dos familiares

Em coletiva, Witzel lamenta a morte da menina Ágatha e fala sobre a dor dos familiares

Witzel lamenta morte de Ágatha, culpa o crime organizado e defende a política de segurança do governo

Parentes e testemunhas dizem que a menina de 8 anos foi baleada por um PM, mas corporação nega. Entrevista ocorreu quase três dias após o crime.

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), culpou nesta segunda-feira (23) o crime organizado pela morte da menina Ágatha Félix, de 8 anos, e defendeu a política de segurança pública do governo do Rio de Janeiro.

Foi a primeira vez que Witzel falou a respeito, quase três dias depois de Ágatha ser baleada nas costas, quando estava em uma Kombi, na localizada conhecida como Fazendinha, no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio. Moradores afirmaram que PMs atiraram contra uma moto que passava no local, e o tiro atingiu a criança.

Leia mais em: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/09/23/witzel-fala-pela-primeira-vez-apos-morte-de-agatha-no-complexo-do-alemao.ghtml

Veja também

G1 Carros

Hyundai HB20 2020: G1 avalia lançamento

Segundo carro mais vendido do Brasil, atrás do Chevrolet Onix, o hatch da Hyundai passa por importantes mudanças em sua linha 2020. Com novo visual, o carro ganhou novo motor 1.0 turbo e mais equipamentos. Nossa reportagem mostra todos os detalhes em vídeo e fotos.

18 de set de 2019 às 18:32

Mais do G1

5 min

Aeroporto Governador Jorge Teixeira teve atraso de três voos desde 0h desta segunda-feira.
Sete pessoas ficaram feridas na batida e três delas seguem internadas. Uma das sobreviventes fez exames para constatar possível gravidez.
Quatro mortos em acidente na BA-530 eram da mesma família

7 min

Fotojornalista que vestia um colete que o identificava como imprensa foi atingido por estilhaços de bala. País vive onda de violência e protestos.
Revisão do Plano Plurianual do exercício de 2018 a 2021 também será mostrado em audiência pública.
Falência de empresa de 178 anos obrigou as autoridades a iniciarem uma operação para repatriar turistas pelo mundo.
Operadora de turismo britânica Thomas Cook declara falência e afeta 600 mil clientes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s