Beijo gay de Agno e Leandro em ‘A Dona do Pedaço’ é criticado na web

Apesar dos comentários negativos, Malvino Salvador comemorou em ser perfil no Instagram e mostrou que não perdeu o último capítulo da novela apesar de estar em viajando em um avião (Foto: Reprodução/TV Globo)

Beijo gay de Agno e Leandro em ‘A Dona do Pedaço’ é criticado na web,

O aguardado beijo entre os personagens Agno (Malvinho Salvador) e Leandro (Guilherme Leican) realmente aconteceu no último capítulo de “A Dona do Pedaço” (Globo), que foi ao ar na noite desta sexta-feira (22). Mas a repercussão acabou sendo mais de críticas do que de elogios entre os fãs que o classificaram como “mixuruca”.

“O beijo mais xoxo da história da televisão brasileira”, comentou um internauta. “Que beijo de ‘brother’ esse do Agno e do Leandro, pisquei e já tinha acabado”, afirmou outro. “Que mico esse beijo do Agno e Leandro. Félix e Niko mandaram lembranças”, disse mais um recordando o beijo dos personagens de “Amor à Vida” (2013-2014). Continuar lendo Beijo gay de Agno e Leandro em ‘A Dona do Pedaço’ é criticado na web

William Bonner se emociona no Jornal Nacional com morte de Gugu

William Bonner se emociona no Jornal Nacional com morte de Gugu

Jornalista deu a notícia da morte do apresentador e não conseguiu se despedir do público ao fim do programa

O jornalista William Bonner representou o país na noite desta sexta-feira, 22, ao se emocionar, ao vivo, no Jornal Nacional, com a morte do apresentador Gugu Liberato. Bonner foi o encarregado de noticiar o ocorrido, deixando claro que havia uma esperança na melhora de saúde de Gugu. Continuar lendo William Bonner se emociona no Jornal Nacional com morte de Gugu

O dia em que o fascismo assustou o Uruguai. Por Jeferson Miola

O dia em que o fascismo assustou o Uruguai. Por Jeferson Miola

Era um quase consenso que o direitista Lacalle Pou, do Partido Nacional, venceria o candidato situacionista Daniel Martinez, da Frente Ampla, por uma margem de diferença de votos não inferir a 5%, 6%, ou inclusive mais.

Esta expectativa estava tão enraizada que já não se projetava o prognóstico da eleição, mas sim o tamanho da folgada diferença que Lacalle Pou faria sobre Daniel Martínez.

O desalento, o desânimo e a desesperança antecipada dos setores frenteamplistas também autorizava o vaticínio de uma derrota acachapante da Frente Ampla; esperava-se uma goleada. Todas as pesquisas, indistintamente, confirmavam esse cenário.

Leia mais em: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-dia-em-que-o-fascismo-assustou-o-uruguai-por-jeferson-miola/

Publicado originalmente no Blog do autor