Suspeito de ataque ao Porta dos Fundos está na Rússia e já agrediu ex-mulher

Resultado de imagem para Suspeito de ataque ao Porta dos Fundos está na Rússia e já agrediu ex-mulher

Suspeito de ataque ao Porta dos Fundos está na Rússia e já agrediu ex-mulher

Polícia apura ‘participação e quiçá liderança’ de Eduardo Fauzi, que deixou país no domingo (29), no atentado contra a produtora

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2020/01/suspeito-de-ataque-ao-porta-dos-fundos-esta-na-russia-e-ja-agrediu-ex-mulher.shtml ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos da Folha estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Folhapress. As regras têm como objetivo proteger o investimento que a Folha faz na qualidade de seu jornalismo. Se precisa copiar trecho de texto da Folha para uso privado, por favor logue-se como assinante ou cadastrado.

Leia mais em: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2020/01/suspeito-de-ataque-ao-porta-dos-fundos-esta-na-russia-e-ja-agrediu-ex-mulher.shtml

Bolsonaro incentiva a violência e o roubo de terras públicas na Amazônia, denuncia Marina

Bolsonaro incentiva a violência e o roubo de terras públicas na Amazônia, denuncia Marina

“Começaremos 2020 com uma medida provisória que transformará grileiros em proprietários rurais. Hoje premia-se a corrupção e o roubo de terras públicas na Amazônia com finalidade eleitoral. É, também, uma forma de se perpetuar no poder e incitar a violência”, diz a ex-senadora Marina Silva

A ex-senadora Marina Silva, líder da Rede, denuncia que Jair Bolsnaro está incentivando o roubo de terras públicas e a violência na Amazônia. “Começaremos 2020 com uma medida provisória (MP 910, conhecida como MP da Regularização Fundiária) que transformará grileiros em proprietários rurais. Hoje premia-se a corrupção e o roubo de terras públicas na Amazônia com finalidade eleitoral. É, também, uma forma de se perpetuar no poder e incitar a violência”, disse ela, em entrevista ao jornalista Renato Grandelle.

Leia mais em: https://www.brasil247.com/brasil/bolsonaro-incentiva-a-violencia-e-o-roubo-de-terras-publicas-na-amazonia-denuncia-marina

Alta de Michelle Bolsonaro está prevista para sábado, diz médico

Reprodução/Instagram

Alta de Michelle Bolsonaro está prevista para sábado, diz médico

A primeira-dama trocou a prótese dos seios, suturou o músculo do abdômen e corrigiu uma hérnia. Ela passa bem e a cirurgia foi bem-sucedida

Após realizar uma cirurgia estética nesta quinta-feira (02/01/2020), a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, deverá receber alta do Hospital DF Star no sábado (04/01/2020). A esposa do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), fez o procedimento nesta tarde para trocar as próteses de silicone dos dois seios, suturar o músculo do abdômen (afastado após duas gestações) e corrigir uma hérnia umbilical.

Segundo o boletim médico assinado pelo médico Régis de Souza Ramos Júnior (veja abaixo), o procedimento de Michelle foi “bem-sucedido” e ela “está bem”. Segundo o cirurgião plástico, a cirurgia durou cerca de quatro horas e meia, sem complicações. A primeira-dama está no quarto, já pode caminhar e já está se alimentando.

O doutor explicou que a troca de próteses não foi estética, porque foi retirada uma “cápsula” espessa em volta dos seios, que causa muita dor. “Então é preciso retirar e trocar o implante. O dela já tinha uns 10, 12 anos”, justificou. Já o afastamento do músculo abdominal e a correção da hérnia foram feitos de uma vez só.

Leia mais em: https://www.metropoles.com/brasil/politica-br/alta-de-michelle-bolsonaro-esta-prevista-para-sabado-diz-medico

Líderes iranianos prometem vingança após morte de general da Guarda Revolucionária

Aiatolá Khamenei promete vingança após ataque dos EUA

Aiatolá Khamenei promete vingança após ataque dos EUA

Líderes iranianos prometem vingança após morte de general da Guarda Revolucionária

Bombardeio americano matou Qassem Soleimani, chefe de uma unidade da Guarda Revolucionária iraniana, em Bagdá. Aiatolá Ali Khamenei e o presidente Hassan Rouhani falaram em retaliação.

O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, e o presidente iraniano Hassan Rouhani falaram em vingança nesta sexta-feira (3) por causa da morte de Qassem Soleimani, chefe de uma unidade da Guarda Revolucionária iraniana. O general foi vítima de um ataque aéreo americano no Aeroporto Internacional de Bagdá, no Iraque, na quinta (2).

O Pentágono informou que o bombardeio tinha a missão de matar o general iraniano e foi uma ordem do presidente Donald Trump.

“O martírio é a recompensa por seu trabalho incansável durante todos estes anos (…) Se Deus quiser, sua obra e seu caminho não vão parar aqui e uma vingança implacável espera os criminosos que encheram as mãos com seu sangue e a de outros mártires”, afirmou o aiatolá Khamenei em sua conta no Twitter em farsi.

Em comunicado divulgado pela TV, Ali Khamenei declarou que “todos os inimigos devem saber que a jihad de resistência continuará com uma motivação dobrada, e uma vitória definitiva aguarda os combatentes na guerra santa”. O Irã geralmente se refere a países e forças regionais opostos a Israel e aos EUA como uma frente de “resistência”.

Leia mais em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/01/03/lider-supremo-do-ira-diz-que-morte-de-seu-general-e-escalada-extremamente-perigosa.ghtml