Bolsonaro rasga o verbo, puxa orelhas de Mandetta e diz que pode demiti-lo

Presidente Jair Bolsonaro ao lado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante entrevista coletiva sobre coronavírus - ADRIANO MACHADO

Bolsonaro rasga o verbo, puxa orelhas de Mandetta e diz que pode demiti-lo

Você só conhece uma pessoa depois de uma briga. Só então é possível julgar o seu caráter. Anne Frank Imagino que, assim como eu, os brasileiros ficaram estarrecidos com as palavras do presidente Bolsonaro na entrevista que concedeu nesta quinta-feira à rádio Jovem Pan.
Ouvíamos uns comentários aqui, líamos uma notícia ali, mas nada que pudesse comprovar efetivamente as desavenças entre o primeiro mandatário do país e seu ministro da Saúde.

Continuar lendo Bolsonaro rasga o verbo, puxa orelhas de Mandetta e diz que pode demiti-lo

Mandetta diz que continua no Ministério da Saúde após reunião com Bolsonaro

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta - ADRIANO MACHADO

Mandetta diz que continua no Ministério da Saúde após reunião com Bolsonaro

O ministro Luiz Henrique Mandetta afirmou hoje que segue como titular da pasta após reunião que teve hoje com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O anúncio foi feito hoje, em coletiva de imprensa marcada de última hora, onde afirmou novamente que “médico não abandona paciente”.

MPF processa governo federal por discursos de Bolsonaro contra isolamento

Pronunciamento do Presidente da República, Jair Bolsonaro em Rede Nacional de Rádio e Televisão - Isac Nóbrega/PR

MPF processa governo federal por discursos de Bolsonaro contra isolamento

O MPF (Ministério Público Federal) entrou com uma ação na Justiça Federal em Belém (PA) contra o governo por causa dos discursos do presidente Jair Bolsonaro contra o isolamento social no combate à pandemia do novo coronavírus. O órgão quer que a administração federal “se abstenha de emitir discursos e informações falsas que enfraqueçam” as medidas tomadas para evitar a propagação da covid-19.

 

PUBLICIDADE

Psicanálise: Promoção10x de 50,00, no cartão, ou boleto bancário

Psicanálise: Promoção10x de 50,00, no cartão, ou boleto bancário De R$ 1.000,00, por apenas R$ 500,00, ou 4x de 125,00, no boleto, ou você pode, pagar via cartão, pelo PagSeguro, em mais parcelas, O curso está com, uma promoção, de 10x de 50,00, no cartão, ou boleto bancário, O curso de Psicanálise do  Instituo Universe[…]

O que é DP e DR – Despersonalização e Desrealização?

DP e DR

Um transtorno que tira o nosso sono, um transtorno que interrompe com todos seus sonhos e planos, um transtorno que não lhe dar o sossego, um dilema que a cada dia você acha que sua vida acabou!

E não adianta procurar cura, pois no momento não existe. O que existe são remédios que possa apenas minimizar o sofrimento, e você olha e pergunta meu Deus? Aonde foi que errei para estar com este pesadelo. E este pesadelo chama-se DP e DR. Continuar lendo O que é DP e DR – Despersonalização e Desrealização?

Comerciantes: Doria renova quarentena até o dia 22 em SP

Movimento no bairro da Liberdade durante a quarentena

Doria renova quarentena até o dia 22 em SP

Alguns especialistas chegaram a defender mais um mês de isolamento; internações em leitos de UTI deram um salto de 1.500% no estado

Leia mais em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2020/04/medicos-recomendam-nova-quarentena-de-15-a-30-dias-em-sp.shtml
Continuar lendo Comerciantes: Doria renova quarentena até o dia 22 em SP

Doria critica Bolsonaro: ‘Será que um único presidente é o certo?

João Doria, governador de São Paulo (PSDB) - Rodrigo Paiva/Getty Images

Doria critica Bolsonaro: ‘Será que um único presidente é o certo?

O governado de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O político tucano abriu a entrevista coletiva de hoje questionando a postura do chefe do Executivo, que é contra o isolamento social mais rígido. A declaração foi feita durante o anúncio da prorrogação da quarentena contra o coronavírus até o dia 22 de abril. “No Brasil, quero lembrar, defendem o isolamento o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o ministro da Justiça, Sergio Moro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, o centro de estudos do Exército, e a maioria absoluta de médicos e cientistas. Será que todos eles estão.