Lewandowski rejeita queixa contra Bolsonaro por suposto crime contra saúde

15.mar.2020 - Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fura isolamento para cumprimentar apoiadores - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Lewandowski rejeita queixa contra Bolsonaro por suposto crime contra saúde

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski rejeitou uma queixa-crime contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por suposta prática de crime contra a saúde pública no enfrentamento à pandemia do coronavírus. A ação também pedia o afastamento de Bolsonaro. A decisão de Lewandowski foi publicada hoje. A queixa-crime contra o presidente foi feita pelo advogado José Gabriel Avila Campelo..

Mandetta diz que ‘perdemos um mês’ no combate ao coronavírus com Teich

Foto: WAGNER PIRES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Mandetta diz que ‘perdemos um mês’ no combate ao coronavírus com Teich

Luiz Henrique Mandetta criticou o período em que Nelson Teich esteve à frente do ministério da Saúde, hoje, mesmo dia em que Teich pediu exoneração da pasta. Para o ex-ministro, o Brasil “perdeu um mês” no combate à pandemia do coronavírus. “A única medida [de Teich] foi exonerar as pessoas que estavam lá trabalhando”, disse Mandetta, em entrevista ao jornal Correio Braziliense. A saída de Teich gerou críticas na classe política e panelaço em grandes capitais. “A gente vê com muita apreensão, porque a sensação que dá é de que foi um mês perdido. Entra uma pessoa no cargo de ministro, não deu tempo de muita coisa, o que ele fez, praticamente, foi exonerar as pessoas que estavam

Ministro da Saúde Nelson Teich deixa governo Bolsonaro após menos de 1 mês

Foto: WAGNER PIRES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Ministro da Saúde Nelson Teich deixa governo Bolsonaro após menos de 1 mês
O ministro da Saúde, Nelson Teich, deixou hoje o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A saída do ministro acontece menos de um mês após ele substituir Luiz Henrique Mandetta na pasta, e sua saída já vinha sendo cogitada havia alguns dias. Uma entrevista coletiva está marcada para esta tarde no ministério para esclarecer a exoneração. Às 12h, uma nota divulgada pela assessoria de imprensa do ministério informava que Teich pediu demissão. 12 minutos antes, porém, um membro da pasta tinha informado que o oncologista foi demitido em uma reunião de última hora com Bolsonaro para a qual foi convocado nesta manhã. Relacionadas.