Com 6.830 mortes em 7 dias, Brasil tem a semana com mais óbitos até agora

Coveiros vestindo roupas de proteção carregam o caixão de Andre Wendel, que morreu da doença de coronavírus (COVID-19), no cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro - PILAR OLIVARES/REUTERS

Com 6.830 mortes em 7 dias, Brasil tem a semana com mais óbitos até agora,

O Brasil teve a semana com o maior número de óbitos reportados por dia em decorrência da covid-19. No total, foram notificadas 6.830 mortes por coronavírus nos últimos sete dias, entre 23 e 29 de maio. Esta também foi a semana em que o país teve seu número de óbitos acima de mil por quatro dias consecutivos. Segundo boletim de hoje do Ministério da Saúde, foram 1.124 mortes registradas nas últimas 24 horas.
O recorde ocorreu na semana passada, quando o país teve, em um único dia, a notificação de 1.188 óbitos por covid-19.

Continuar lendo Com 6.830 mortes em 7 dias, Brasil tem a semana com mais óbitos até agora

CNN manda funcionários voltarem ao trabalho; grupo de risco ainda não.

William Waack continua impedido de voltar à sede da CNN na Paulista  - Divulgação

CNN manda funcionários voltarem ao trabalho; grupo de risco ainda não.

O comando da CNN Brasil ordenou que os seus funcionários, atualmente em regime de home office, retomem suas atividades presenciais no escritório a partir da próxima segunda-feira(1º). Porém, aqueles que pertencem ao chamado grupo de risco da doença (Covid-19), como é o caso do âncora William Waack, do “Jornal da CNN”, por exemplo, devem permanecer em casa. Veja o comunicado: “Após o anúncio do Governo de São Paulo sobre a prorrogação da quarentena em SP, com algumas flexibilizações progressivas, foi decidido pelo Conselho da CNN Brasil que os funcionários que estavam em regime de home office devem voltar para suas atividades presenciais no escritório a partir da próxima 2ª..

67% rejeitam aproximação de Bolsonaro com o centrão, diz Datafolha

Bolsonaro se vendeu para o CENTRÃO! - YouTube

67% rejeitam aproximação de Bolsonaro com o centrão, diz Datafolha

Entrevistados veem presidente descumprindo promessa de não negociar cargos e verbas por apoio

Leia mais em: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/05/67-rejeitam-aproximacao-de-bolsonaro-com-o-centrao-diz-datafolha.shtml

Bastidores da saída de Gottino da Record e da sua volta oito meses depois

Após oito meses na CNN Brasil, Reinaldo Gottino volta à Record para comandar o Balanço Geral SP - Divulgação/Record TV

Bastidores da saída de Gottino da Record e da sua volta oito meses depois

Para entender esta surpreendente volta de Reinaldo Gottino à Record apenas oito meses depois de deixar a emissora, vale a pena relembrar, acrescentando detalhes pouco conhecidos, como se deu a saída dele da emissora em setembro de 2019 e o que aconteceu de mais marcante no trabalho que desenvolveu no novo canal. A contratação de Reinaldo Gottino pela CNN Brasil, em setembro de 2019, causou enorme surpresa nos bastidores da Record. Como relatou o jornalista Fabio Victor na edição de maio deste ano da “Piauí”, Douglas Tavolaro fez um acordo com o bispo Edir Macedo ao deixar a vice-presidência da emissora, em dezembro de 2018, que incluía a promessa de não contratar nenhum apresent.