Arquivo da tag: Jair Bolsonaro

Atitudes opõem Bolsonaro a evangélicos; líderes não o consideram membro

Jair Bolsonaro é batizado nas águas do rio Jordão, em Israel - Reprodução

Atitudes opõem Bolsonaro a evangélicos; líderes não o consideram membro

No último dia 26, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deixou o Palácio do Alvorada, em comitiva oficial, para apostar na Mega-Sena da Virada. Porém, a foto do presidente sorrindo, na casa lotérica, repercutiu negativamente entre evangélicos mais conservadores – a Igreja não vê com bons olhos a mega-sena, por ser considerada um “jogo de azar”. Este foi mais um ato de Bolsonaro que contraria dogmas protestantes. Ele já se divorciou duas vezes, fala palavrões constantemente e apoia a política armamentista, criticada por muitos evangélicos.
O slogan de sua campanha eleitoral também foi adotado pelo Grande Oriente do Brasil no Rio de Janeiro, uma das principais instituições.

Continuar lendo Atitudes opõem Bolsonaro a evangélicos; líderes não o consideram membro

Bolsonaro sugere compensar alta do petróleo com redução de ICMS

Bolsonaro deixa Palácio da Alvorada, em Brasília, para cumprir agenda oficial - ADRIANO MACHADO

Bolsonaro sugere compensar alta do petróleo com redução de ICMS

Uma alta mais acentuada no preço do petróleo poderia ser compensada no mercado doméstico por reduções na alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), sugeriu o presidente Jair Bolsonaro. Nesta sexta, 3, em decorrência das tensões entre Estados Unidos e Irã, o petróleo Brent subiu 3,55% e o barril fechou o dia cotado a US$ 68,60.

Bolsonaro sinaliza que irá sancionar fundo eleitoral e diz que ‘tem que preparar a opinião pública’

BOLSONARO

Bolsonaro sinaliza que irá sancionar fundo eleitoral e diz que ‘tem que preparar a opinião pública’

O presidente Jair Bolsonaro voltou a sinalizar nesta quinta-feira que irá sancionar o fundo eleitoral de R$ 2 bilhões, dizendo que a “a sanção é uma obediência à lei”, e afirmou que é preciso “preparar a opinião pública” para a sua decisão.

No fim do ano passado, Bolsonaro chegou a dizer que a tendência era vetar o fundo, proposto pelo próprio governo. No mesmo dia, no entanto, recuou e disse que a tendência era sancionar, alegando que poderia ser acusado de ter cometido um crime de responsabilidade. Nesta quinta, voltou a citar o artigo 85 da Constituição, que afirma que “são crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal”.

— O veto ou sanção, a sanção é uma obediência à lei. Se você for ler o artigo 85 da Constituição, se eu não respeitar a lei, estou incurso em crime de responsabilidade. Só isso. É o que eu posso dizer — disse Bolsonaro, sem, no entanto, confirmar que irá sancionar o fundo: — A conclusão agora é de você.

O presidente afirmou, então, que é preciso explicar isso para a população, porque se não a imprensa iria “massacrar” e “arrebentar” ele.

Leia mais em: http://www.noticiamax.com.br/brasil/bolsonaro-sinaliza-que-ira-sancionar-fundo-eleitoral-e-diz-que-tem-que-preparar-a-opiniao-publica/57426

 

Presidente Bolsonaro sanciona Lei do Médicos pelo Brasil

Presidente Bolsonaro sanciona Lei do Médicos pelo Brasil

Novo programa do Governo do Brasil vai ofertar 18 mil vagas em regiões onde há maior carência de médicos no país para ampliar o acesso do cidadão a cuidados básicos em saúde

O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou nesta quarta-feira (18) a lei que cria o Programa Médicos pelo Brasil, que vai ampliar a oferta de médicos em locais de difícil provimento ou de alta vulnerabilidade, além de formar médicos especialistas em Medicina de Família e Comunidade. São 18 mil vagas previstas para todo o país, principalmente em municípios pequenos e distantes dos grandes centros urbanos, ampliando em 7 mil vagas a oferta atual de médicos em regiões onde há os maiores vazios assistenciais do Brasil. Juntas, as regiões Norte e Nordeste terão 55% do total de vagas previstas para contratação de médicos. O primeiro edital para seleção dos profissionais deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2020.

Itens relacionados

O texto aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro também vai permitir o retorno dos médicos cubanos que atuaram no programa Mais Médicos por até dois anos, desde que atendam aos seguintes requisitos: estar no exercício de suas atividades no Programa Mais Médicos no dia 13 de novembro de 2018, quando o acordo de cooperação foi reincidido pelo governo cubano; e ter permanecido no Brasil até a data da publicação da Medida Provisória nº 890, que cria o Médicos pelo Brasil, na condição de naturalizado, residente ou com pedido de refúgio.

O programa Médicos pelo Brasil, que substituirá gradativamente o Mais Médicos, prioriza levar atendimento médico a regiões mais carentes do país e ainda prevê formação qualificada de profissionais de saúde e critérios claros de seleção e contratação de médicos, que devem ter registro no Conselho Federal de Medicina do país (CRM).

A Atenção Primária à Saúde (APS), onde os 18 mil médicos do Programa Médicos pelo Brasil vão atuar, é a base do SUS, onde as doenças mais frequentes são acompanhadas, como diabetes, hipertensão e tuberculose.

Leia mais em: http://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46160-presidente-bolsonaro-sanciona-lei-do-medicos-pelo-brasil

Bolsonaro deve passar o Natal em Brasília e depois viajar à Bahia

A presidente Dilma Rousseff molha os pés no mar da Bahia, na Base Naval de Aratu

Bolsonaro deve passar o Natal em Brasília e depois viajar à Bahia

Esquema de fim de ano do presidente ainda está sendo montado pelo Planalto

A equipe de Jair Bolsonaro ainda consulta o presidente para fechar o esquema de fim de ano no Planalto.

Pelo plano atual — ainda passível de mudança –, Bolsonaro fica em Brasília até o Natal e depois viaja para a Base Naval de Aratu, na Bahia.

A base já foi utilizada em períodos de festas por outros presidentes, como Lula e Dilma Rousseff.

Leia mais em: https://veja.abril.com.br/blog/radar/bolsonaro-deve-passar-o-natal-em-brasilia-e-depois-viajar-a-bahia/ Continuar lendo Bolsonaro deve passar o Natal em Brasília e depois viajar à Bahia

Bolsonaro faz enquete no Twitter sobre radares móveis

Resultado de imagem para Após decisão da Justiça que determina a volta dos radares móveis, Bolsonaro faz enquete no Twitter

Bolsonaro faz enquete no Twitter sobre radares móveis

Após decisão da Justiça que determina a volta dos radares móveis, Bolsonaro faz enquete no Twitter

Atitude acabou gerando debate nas redes sociais; muitos internautas questionaram se a enquete seria usada em algum tipo decisão do governo

A 1ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal concedeu parcialmente nessa quarta-feira, tutela provisória para barrar decisão administrativa que havia suspendido a fiscalização de velocidade nas rodovias federais por meio de radares móveis.
A suspensão tinha sido determinada por Bolsonaro em agosto. Esta decisão foi tomada no mesmo dia que o presidente determinou que o Ministério da Justiça e Segurança Pública faça revisão de atos normativos internos que dispõe sobre a atividade de fiscalização eletrônica de velocidade em rodovias e estradas federais pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Após enquete postada pelo presidente, muitos internautas questionaram se Bolsonaro iria realmente levar em conta o resultado para tomar qualquer tipo de decisão. “O presidente de um país com 210 milhões de habitantes, 8ª maior economia do mundo, fazendo enquetes facilmente fraudáveis no Twitter para decidir sobre políticas públicas que podem salvar a vida de milhões de pessoas”, questionou um opositor.

Leia mais em: https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2019/12/12/interna_politica,1107875/apos-decisao-da-justica-que-determina-a-volta-dos-radares-moveis-bols.shtml

Bolsonaro diz que governador Wilson Witzel tem que ter ‘humildade’ e ir falar com ele

O presidente Jair Bolsonaro chega em evento do exército na Urca. Rio de Janeiro 22.11.2019
Antônio Scorza/ Agência O Globo Foto: Antonio Scorza / Antonio Scorza

Bolsonaro diz que governador Wilson Witzel tem que ter ‘humildade’ e ir falar com ele

O presidente Jair Bolsonaro afirmou no início da tarde desta sexta-feira que a relação conturbada dele com o governador Wilson Witzel (PSC) não prejudica “de maneira nenhuma” o Estado do Rio. Após palestrar para alunos da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, na Urca, Zona Sul do Rio, Bolsonaro disse ainda que “todos” sabem que houve vazamentos da investigação sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco, sob comando da Polícia Civil, e que Witzel “tem que ter a humildade” de ir falar com ele.

Leia mais em: https://oglobo.globo.com/brasil/bolsonaro-diz-que-governador-wilson-witzel-tem-que-ter-humildade-ir-falar-com-ele-24094316

Bolsonaro escolhe número 38 para sigla Aliança pelo Brasil

Por Valdivino Sousa, em 22/11/2019

Bolsonaro escolhe número 38 para sigla Aliança pelo Brasil

Bolsonaro escolhe número 38 para sigla Aliança pelo Brasil,

O novo partido de Bolsonaro, que foi lançado nesta quinta-feira (21), deve coletar 491 mil assinaturas.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou, nesta quinta-feira (21), que o número do partido Aliança pelo Brasil será o 38.

A sigla foi lançada na manhã de ontem no hotel Royal Tulip, em Brasília, mas ainda precisa ser registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em transmissão ao vivo no Facebook, Bolsonaro afirmou:

“O número escolhido é o número 38. Acho que é o meu número, né. O 38… Nós tínhamos poucas opções, eu acho que o 38 é um número mais fácil de gravar.”

O número escolhido para a legenda é o mesmo do calibre dos revólveres mais usados no Brasil.

Leia mais em: https://renovamidia.com.br/bolsonaro-escolhe-numero-38-para-sigla-alianca-pelo-brasil/

Bolsonaro anuncia saída do PSL e criação de novo partido

Bolsonaro anuncia saída do PSL e criação de novo partido

Presidente se filiou ao PSL em 2018 para disputar eleição. Crise no partido foi desencadeada após atrito entre ele e Bivar.

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta terça-feira (12) em uma rede social que decidiu deixar o PSL e criar um novo partido, chamado Aliança pelo Brasil.

Bolsonaro publicou a mensagem após ter se reunido, no Palácio do Planalto, com parlamentares filiados ao PSL.

“Hoje anunciei minha saída do PSL e início da criação de um novo partido: ‘Aliança pelo Brasil’. Agradeço a todos que colaboraram comigo no PSL e que foram parceiros nas eleições de 2018”, escreveu.

A saída de Bolsonaro ocorre após uma série de desentendimentos entre ele e o presidente do PSL, Luciano Bivar. No mês passado, Bolsonaro afirmou a um apoiador para “esquecer” o partido, acrescentando que Bivar está “queimado para caramba”.

Leia mais em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/11/12/deputados-do-psl-dizem-que-bolsonaro-decidiu-deixar-partido-e-criar-nova-legenda.ghtml

Continuar lendo Bolsonaro anuncia saída do PSL e criação de novo partido

Bolsonaro edita medida provisória que extingue o DPVAT a partir de 2020

Bolsonaro edita medida provisória que extingue o DPVAT a partir de 2020

Bolsonaro edita medida provisória que extingue o DPVAT a partir de 2020

Acidentes ocorridos até 31 de dezembro seguem cobertos pelo seguro. Governo diz que medida visa evitar fraudes e extinguir os elevados custos de supervisão e de regulação do DPVAT.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou nesta segunda-feira (11) a edição de uma medida provisória que extingue o seguro obrigatório DPVAT e o DPEM a partir de 2020. O primeiro indeniza vítimas de acidente de trânsito e o segundo vítimas de danos causados por embarcações.

“A Medida Provisória tem o potencial de evitar fraudes no DPVAT, bem como amenizar/extinguir os elevados custos de supervisão e de regulação do DPVAT por parte do setor público (Susep, Ministério da Economia, Poder Judiciário, Ministério Público, TCU), viabilizando o cumprimento das recomendações do TCU pela SUSEP”, informou o governo em nota.

Leia mais em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/11/11/bolsonaro-edita-medida-provisoria-que-extingue-o-dpvat-a-partir-de-2020.ghtml

Continuar lendo Bolsonaro edita medida provisória que extingue o DPVAT a partir de 2020