Arquivo da tag: Jair Bolsonaro

Crise do PSL extrapola partido e atinge articulação de Bolsonaro no Congresso

Crise do PSL extrapola partido e atinge articulação de Bolsonaro no Congresso

Após derrotas na sigla, presidente terá que retomar conversas políticas a cargo de novo articulador

A crise no PSL extrapolou nesta quinta-feira (17) as barreiras do partido e atingiu a articulação política do governo Jair Bolsonaro no Congresso Nacional.

Em meio ao clima de beligerância no PSL, o presidente sofreu derrotas em série, foi chamado de vagabundo pelo líder do partido na Câmara, deputado Delegado Waldir (GO), e, em um contragolpe, decidiu tirar a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) da liderança do governo no Congresso.

Leia mais em: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/10/crise-do-psl-extrapola-partido-e-atinge-articulacao-de-bolsonaro-no-congresso.shtml

Anúncios

Bolsonaro pode deixar PSL de olho em fundo eleitoral

Jair Bolsonaro e Luciano Bivar

Bolsonaro pode deixar PSL de olho em fundo eleitoral,

Bolsonaro estaria em divergência com o presidente do partido, Luciano Bivar, que não abre mão da liderança da legenda. Bolsonaro argumenta que, sem ele, o PSL não teria a maior bancada da Câmara

Jair Bolsonaro estaria disposto a deixar o PSL de olho no Fundão Eleitoral e do Fundo Partidário, de acordo com informações do site O Antagonista. Os recursos podem chegar até meio bilhão de reais.

Jair Bolsonaro teria confidenciado a assessores que, por conta de atritos com Bivar, deixaria o PSL até o final do ano.

Luciano Bivar diz que ofereceu a Bolsonaro a possibilidade de concorrer à presidência. Em contrapartida, Bolsonaro afirma que, sem ele, o partido não teria a maior bancada da Câmara.

O Antagonista ainda diz que “18 dos 53 deputados do PSL estão na iminência de deixar a legenda”.

Leia mais em: https://www.brasil247.com/poder/bolsonaro-pode-deixar-psl-de-olho-em-fundo-eleitoral#.XYKWTchaquY.twitter

 

 

Bolsonaro tem sonda retirada e volta a se alimentar com dieta líquida, diz boletim


Bolsonaro faz caminhada em hospital de SP nesta sexta

Bolsonaro faz caminhada em hospital de SP nesta sexta

Bolsonaro tem sonda retirada e volta a se alimentar com dieta líquida, diz boletim

Presidente faz caminhadas para se recuperar da cirurgia para correção da hérnia que se submeteu no domingo. Ele ficará mais quatro dias afastado do cargo.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), que se recupera de uma cirurgia realizada em São Paulo, teve retirada a sonda nasográstica e voltou a receber dieta líquida, segundo boletim médico divulgado nesta sexta-feira (13) pelo Hospital Vila Nova Star. Ele vinha se alimentando apenas por dieta endovenosa. Segundo os médicos, Bolsonaro recebe a dieta líquida via oral mas ainda precisa do complemento da dieta intravenosa para alcançar a quantidade de calorias necessárias.

“Tiramos a sonda, demos um pouquinho de líquido, em geral 50 mL de hora em hora. Daí a necessidade de manter a dieta intravenosa”, diz o cirurgião Antônio Macedo. “Quando puder aumentar o volume da dieta líquida sem que ele se sinta mal ou tenha uma distensão, eu começo a diminuir a parenteral e paralelamente aumentar a dieta oral. Por enquanto fica perigoso aumentar rapidamente a dieta líquida”, afirmou o cirurgião-chefe Antônio Luiz Macedo.

Leia mais em: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/09/13/bolsonaro-tem-sonda-retirada-e-volta-a-se-alimentar-com-dieta-liquida-diz-boletim.ghtml

Bolsonaro apresenta melhora contínua e poderá tomar banho de chuveiro, diz boletim médico

Bolsonaro está em contínua melhora, diz boletim médico

Bolsonaro está em contínua melhora, diz boletim médico

Bolsonaro apresenta melhora contínua e poderá tomar banho de chuveiro, diz boletim médico

Presidente não tem febre e seguirá com dieta líquida. Não há previsão de alta.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) apresentou melhora em seu estado de saúde e já poderá tomar banho de chuveiro, segundo boletim médico divulgado na manhã desta terça-feira (10) pelo Hospital Vila Nova Star, no Zona Sul de São Paulo, onde ele fez a cirurgia para correção de uma hérnia no último domingo (8). Ainda segundo os médicos, serão mantidas medidas de prevenção de trombose venosa profunda.

Leia mais em: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/09/10/bolsonaro-apresenta-melhora-e-podera-tomar-banho-de-chuveiro-diz-boletim-medico.ghtml Continuar lendo Bolsonaro apresenta melhora contínua e poderá tomar banho de chuveiro, diz boletim médico

Quem foi Alberto Bachelet, militar chileno criticado por Bolsonaro que foi morto pela ditadura Pinochet

Michelle e o pai, Alberto, em passeio — Foto: Arquivo pessoal

Quem foi Alberto Bachelet, militar chileno criticado por Bolsonaro que foi morto pela ditadura Pinochet

General de Brigada Aérea se opunha ao governo de Augusto Pinochet e teve infarto em decorrência de torturas sofridas na prisão.

Criticado pelo presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, nesta quarta-feira (4), o general de Brigada Aérea Alberto Bachelet – pai da ex-presidente chilena e atual Alta Comissária da ONU para Direitos Humanos, Michelle Bachelet – foi torturado e morreu na prisão após se opor ao golpe de Estado que levou Augusto Pinochet ao comando do Chile, na década de 1970.

Bolsonaro se referiu ao militar ao rebater uma afirmação de Bachelet em relação ao Brasil. Em entrevista coletiva em Genebra, Bachelet disse que tem havido nos últimos meses no país “uma redução do espaço cívico e democrático, caracterizado por ataques contra defensores dos direitos humanos e restrições ao trabalho da sociedade civil”.

Leia mais em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/09/04/quem-foi-alberto-bachelet-militar-chileno-criticado-por-bolsonaro-que-foi-morto-pela-ditadura-pinochet.ghtml

Continuar lendo Quem foi Alberto Bachelet, militar chileno criticado por Bolsonaro que foi morto pela ditadura Pinochet

Aluno patrocinado por Olimpíada de Matemática vive a incerteza de perder apoio do governo

Caio Diniz Dupin Galvão, medalhista da OBMEP Foto: Fabio Rossi / Agência O Globo
Caio Diniz Dupin Galvão, medalhista da OBMEP Foto: Fabio Rossi / Agência O Globo

Morador de Magé, Caio Galvão recebe bolsa de R$ 400 desde que ganhou sua primeira medalha na competição, há quatro anos

Caio Diniz Dupin Galvão tem 17 anos e, como a maioria dos brasileiros de sua idade, se prepara para prestar os exames vestibulares no segundo semestre do ano. Ao contrário de boa parte de seus colegas, porém, ele não está preocupado apenas com a chegada das provas. Isso por conta de mudanças nas bolsas da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP). Desde que ganhou sua primeira medalha na competição, há quatro anos, ele recebe um apoio mensal de R$ 400 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que ajuda a custear seus estudos, além de uma série de cursos e materiais didáticos. O problema? Ele pode parar de recebê-la no mês que vem. Continuar lendo Aluno patrocinado por Olimpíada de Matemática vive a incerteza de perder apoio do governo

Dono da Havan é notificado pelo Ministério Público por uso da bandeira nacional

O empresário Luciano Hang

Dono da Havan é notificado pelo Ministério Público por uso da bandeira nacional

Luciano Hang diz que prefere ser preso a deixar de usar o símbolo em suas lojas

O empresário Luciano Hang, da Havan, está tendo problemas por usar a imagem da bandeira do Brasil. Há cerca de um mês, ele foi notificado pelo Ministério Público por colocar a flâmula em um cartão de compras que a empresa dá aos clientes.

BANDEIRA

“Expliquei que a distribuição do cartão é gratuita e que fazemos isso como uma forma de patriotismo”, diz Hang. Um dos principais apoiadores de Jair Bolsonaro entre os empresários, ele costuma se vestir com um terno verde e gravata amarela.

Leia mais em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2019/08/dono-da-havan-enfrenta-problemas-por-uso-recorrente-de-bandeira-do-brasil.shtml

Após polêmica com Macron, Bolsonaro apaga comentário sobre primeira-dama da França

O presidente da França, Emmanuel Macron, e o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. — Foto: Charles Platiau, Mauro Pimentel/AFP/Pool

Após polêmica com Macron, Bolsonaro apaga comentário sobre primeira-dama da França

Presidente brasileiro comentou no sábado, em rede social, uma foto comparando as primeiras-damas de cada país. Macron classificou atitude de ‘extraordinariamente desrespeitosa’.

O presidente Jair Bolsonaro apagou um comentário feito em uma rede social sobre a primeira-dama francesa, Brigitte Macron, depois que o fato gerou polêmica com o presidente da França, Emmanuel Macron.

A postagem, feita no último sábado (24), estava no ar até esta terça-feira (27). Nesta quarta, porém, o comentário não estava mais disponível.

O comentário havia sido feito por Bolsonaro em resposta a um seguidor em um post do presidente, no Facebook, sobre a atuação de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) em Porto Velho para combater as queimadas na Amazônia.

Leia mais em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/08/28/apos-polemica-com-macron-bolsonaro-apaga-comentario-sobre-primeira-dama-da-franca.ghtml

Continuar lendo Após polêmica com Macron, Bolsonaro apaga comentário sobre primeira-dama da França

Vídeo mostra conversa vazada de Macron, Merkel e Johnson sobre Bolsonaro

Vídeo de conversa entre Merkel, Johnson e Macron durante reunião do G7 sobre Amazônia Foto: Reprodução

Vídeo mostra conversa vazada de Macron, Merkel e Johnson sobre Bolsonaro

Presidente brasileiro retuitou filmagem e deu ‘muito obrigado’ aos chefes de Estado que o ‘ouviram e nos ajudaram a superar uma crise que só interessava aos que querem enfraquecer o Brasil’

O presidente Jair Bolsonaro retuitou, na tarde deste domingo, um vídeo de uma conversa vazada entre a chanceler federal alemã Angela Merkel , o presidente francês Emmanuel Macron e o premier britânico Boris Johnson em que os líderes europeus discutem as queimadas na Amazônia e afirmam que iriam contactá-lo para dialogar sobre a questão. Na filmagem, Merkel diz que irá contactar Bolsonaro na semana para que o presidente ‘não fique com a impressão de que está trabalhando contra ele’.

Leia mais em: https://oglobo.globo.com/sociedade/video-mostra-conversa-vazada-de-macron-merkel-johnson-sobre-bolsonaro-23903460

Bolsonaro aceita auxílio de Israel no combate a incêndios na Amazônia