Arquivo da tag: Por

Resultados do P-Fies já estão disponíveis na internet

Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil
 O Ministério da Educação (MEC) divulgou hoje (26) o resultado da pré-seleção do P-Fies, uma das modalidades do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os estudantes já podem consultar o status do pedido na página do Fies Seleção.

O P-Fies é destinado a candidatos com renda mensal de até cinco salários mínimos por pessoa da família.

No primeiro semestre deste ano, serão oferecidas 75 mil vagas na modalidade. Nesta versão, o agente financeiro do empréstimo será um banco privado.

O P-Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC. As condições para concessão do financiamento ao estudante serão definidas entre o banco, a instituição de ensino superior e o estudante.

Nacional Informa: Fábrica de armas mais antiga dos EUA abre falência

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração de três minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

* Este programete foi veiculado às  17 horas, ao vivo, nas rádios EBC

Edição: Roberto Piza

Trabalhos Técnicos: Jaime Batista

FONTE: https://24horasnews.com.br/noticia/nacional-informa-fabrica-de-armas-mais-antiga-dos-eua-abre-falencia.html

Continuar lendo Nacional Informa: Fábrica de armas mais antiga dos EUA abre falência

Luiz Bacci conversa ao vivo com avó de miss desaparecida

external_images

O apresentador Luiz Bacci conversa com ao vivo com Agda de Lima Segantini, avó da miss que desapareceu misteriosamente no Paraná

Leia na íntegra: https://noticias.r7.com/cidade-alerta/videos/luiz-bacci-conversa-ao-vivo-com-avo-de-miss-desaparecida-24032018

Patrulha do Consumidor mostra serviço mal feito que quase provoca acidente

Continuar lendo Patrulha do Consumidor mostra serviço mal feito que quase provoca acidente

Briga em frente a escola estadual no Recife deixa adolescentes feridos

TV Globo mostram que um jovem imobiliza o outro pelo pescoço, sendo ferido com um estilete por outra adolescente.

Briga aconteceu em frente  à Escola de Referência em Ensino Médio Aníbal Falcão

Briga aconteceu em frente à Escola de Referência em Ensino Médio Aníbal Falcão

Alunos de uma escola estadual localizada no bairro de Tejipió, na Zona Oeste do Recife, se envolveram em uma briga em frente à instituição. Através de imagens enviadas ao WhatsApp da TV Globo nesta sexta-feira (16), é possível ver que um dos jovens, fardado, imobiliza o outro, sem uniforme escolar, pelo pescoço, fazendo com que este último caia no chão aparentemente desacordado.

Continuar lendo Briga em frente a escola estadual no Recife deixa adolescentes feridos

Homem mata rival após perder jogo de baralho

alerta

Ariel, de 42 anos, se reuniu com amigos em um bar para um jogo de baralho. Ele deu um palpite durante a rodada e isso teria feito com que o dono do estabelecimento perdesse R$ 1 mil. A vítima foi agredida por conta disso. Com sede de vingança, o dono do bar foi até a casa de Ariel e executou o rapaz na frente da família.

Fonte: https://noticias.r7.com/cidade-alerta/videos/homem-mata-rival-apos-perder-jogo-de-baralho-17032018

 

Motorista manteve menina presa por dois dias

A menina de 12 anos passou dois dias na casa de um pedófilo em cárcere privado. Ele foi preso em flagrante e confessou tudo.

Leia na íntegra: https://tvuol.uol.com.br/video/motorista-manteve-menina-presa-por-dois-dias-04024C193564C4A16326

Por unanimidade, TRF4 mantém condenação do ex-presidente Lula

O tribunal ainda aumentou a pena para 12 anos e 1 mês

Os três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF/Porto Alegre) votaram a favor da condenação do ex-presidente Lula no caso triplex, mantendo a decisão tomada em primeira instância pelo juiz Sergio Moro. Esta é a maior derrota de Lula na Operação Lava Jato.

O desembargador João Pedro Gebran Neto, primeiro a votar, aumentou a condenação do ex-presidente por corrupção e lavagem de dinheiro para 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado. O desembargador Leandro Paulsen, segundo a votar, acompanhou Gebran Neto, e também deu 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado para o petista. O desembargador Victor Laus foi o último a votar.

A denúncia da força-tarefa da Lava Jato atribuiu a Lula a lavagem de R$ 2,2 milhões. O valor corresponde ao triplex e suas respectivas reformas no condomínio Solaris, no Guarujá, supostamente custeadas pela empreiteira OAS. O processo envolveu o suposto favorecimento da construtora em contratos com a Petrobras.

Lula sempre negou categoricamente que houvesse aceitado o imóvel da empreiteira e apelou por sua absolvição. A defesa tem reiterado que o petista é vítima de lawfare, o uso indevido de recursos jurídicos para fins de perseguição política.

Julgamento
O julgamento começou às 8h30 com a apresentação do relatório do desembargador João Pedro Gebran Neto. Ele fez um resumo da ação e negou questão de ordem apresentada pela defesa que pedia mais tempo de fala.

Depois, o procurador regional da República Maurício Gotardo Gerum, teve 30 minutos para se manifestar. Ele afirmou que o ex-chefe do Executivo se corrompeu e que a defesa não conseguiu apresentar qualquer elemento probatório consistente que afastasse a acusação dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. “Lamentavelmente, Lula se corrompeu”, resumiu.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin, afirmou, durante julgamento, que o processo é nulo e que, na sentença, não foi feita prova da culpa, mas, sim, da inocência do ex-presidente. Na alegação, Zanin apontou uma série de inconsistências no processo.

Depois, os desembargadores iniciaram a leitura dos votos. O primeiro foi o relator, João Pedro Gebran Neto, que votou pela condenação de Lula e o aumento da pena de 9 anos e 6 meses de prisão para para 12 anos e um mês de reclusão. Para o desembargador, a pena de Lula deve ser cumprida em regime fechado. Em relação ao ex-executivo da OAS Agenor Franklin, o relator propôs a redução da pena de 6 anos de prisão em regime fechado, para 1 ano, 10 meses e 7 dias de reclusão, em regime aberto. A pena do ex-presidente da empreiteira da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro, foi mantida em 3 anos, 6 meses e 20 dias de reclusão, em regime inicial semiaberto.

O revisor, Leandro Paulsen, votou em seguida. Ele acompanhou o relator e também manteve condenação de Lula e aumento da pena. Com isso, o placar ficou em 2 a 0, o que significa maioria no tribunal para manutenção da condenação de Lula. Paulsen disse, no entanto, que a pena só deve ser cumprida após todos os recursos “serem exauridos na segunda instância”.

O terceiro e último a votar foi o desembargador Victor dos Santos Laus, que também manteve a condenação e aumento da pena.