Arquivo da tag: Volta

Por que o sarampo está de volta? Infectologista esclarece dúvidas sobre o tema

Por que o sarampo está de volta? Infectologista esclarece dúvidas sobre o tema

O Brasil já ostentou o status de país livre do sarampo. O certificado foi concedido pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) no ano de 2016. Mas ele está de volta e os casos têm aumentado significativamente. Por que a doença voltou? Como se dá a transmissão? O que fazer se o diagnóstico der positivo para o sarampo?

O Núcleo de Comunicação, Imprensa e Marketing do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (NCIM do HC|FMB) procurou esclarecer essas e outras dúvidas com um especialista da Unesp.

Leia mais em: https://www.tnh1.com.br/noticia/nid/por-que-o-sarampo-esta-de-volta-infectologista-esclarece-duvidas-sobre-o-tema/

STF votará equiparando a homofobia e a transfobia ao crime de racismo

STF votará equiparando a homofobia e a transfobia ao crime de racismo

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) volta a julgar nesta quinta-feira as duas ações que pedem que a Corte criminalize a violência e a discriminação contra as pessoas LGBT —equiparando a homofobia e a transfobia ao crime de racismo — e declare a omissão do Congresso Nacional por não editar leis nesse sentido.

Essa será a quarta sessão dedicada ao julgamento da criminalização da LGBTfobia, que será retomado com a leitura do voto do ministro Edson Fachin, relator do Mandado de Injunção (MI) 4733. Nesta quarta-feira, o ministro Celso de Mello, relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO) 26, concluiu seu voto, que foi favorável à ação e reconheceu a omissão do Legislativo. A sessão extraordinária do STF está prevista para começar às 14h (horário de Brasília).

Veja os destaques da cobertura:

Acompanhe ao vivo o julgamento no STF:

Edson Fachin  citou a lei 13300/16 que diz que, reconhecida a mora legislativa (ou seja, que o poder legislativo demorou para legislar sobre um tema), o Judiciário pode estabelecer prazo razoável para que a norma seja editada e estabelecer as condições em que se dará o exercício dos direitos, liberdades ou prerrogativas reclamados. “O STF não pode se abster de reconhecer que é possível que a Corte constitucional atue também no caso de omissão do Legislativo”, afirmou.

O ministro continua: “Afirmar-se que uma República tem por objetivo promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo e quaisquer outras formas de discrimnação, não convive com toletar alguns quaisquer atos contra a pessoa humana, ao mesmo tempo em que protege outros. Nada na constituição autoriza tolerar o sofrimento que a discriminação impõe. “

Bolsonaro seguirá para o Alvorada após alta e não tem previsão de agenda nesta quarta, diz porta-voz

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, informou nesta quarta-feira (13) que, após receber alta hospitalar, o presidente Jair Bolsonaro vai seguir para a residência oficial do Palácio da Alvorada, em Brasília. Segundo Rêgo Barros, Bolsonaro não tem previsão de agenda para esta tarde.

Continuar lendo Bolsonaro seguirá para o Alvorada após alta e não tem previsão de agenda nesta quarta, diz porta-voz